domingo, 29 de abril de 2007

Visita de Estudo ou Passeio?!

Bom, depende! Depende da pessoa quem é dirigida a pergunta. Se é professor ou se é aluno (e neste grupo ouso incluir alguns Encarregados de Educação).

No espaço de duas semanas participei em duas visitas de estudo - 7º e 8º ano (e ainda bem que não lecciono 9º ano).

Contra as visitas de estudo? Não, não sou contra totalmente. Uma visita de estudo, se bem organizada, com objectivos bem definidos e devidamente enquadrada no ano de escolaridade dos alunos a quem se destina, pode até ser muito útil, pois além de proporcionar experiências educativas fora da sala de aula, são também um óptimo meio de consolidar alguns dos conteúdos leccionados e até despertar-lhes a curiosidade (se bem que às vezes penso que só a fazer o pino conseguimos despertar os alunos para alguma coisa).

Estas até são palavras bonitas, que ficam bem em qualquer relatório de uma visita de estudo, mas nem sempre expressam os resultados ou as emoções vividas pelos nossos alunos (ou pelo menos por parte deles). Infelizmente, os nosso alunos consideram as visitas de estudo um passeio, um dia sem aulas ou fora da escola. No final do dia confessam "Que seca!".

Para alguns professores as visitas também têm o mesmo significado, é um autêntico sacrifício e se puderem evitam mesmo participar nelas. Contudo, chegam ao cúmulo de se demitir das suas responsabilidades e uma vez na visita pouco ou nada se interessam pelos alunos que têm à sua responsabilidade (mas isso é outra história).

Apesar de tudo, ainda continuo a ver algumas vantagens nas visitas de estudo. A proximidade que se cria na relação com os alunos, talvez por se estar num ambiente fora de sala de aula, é maior, é uma relação mais próxima, mais íntima. E o mais surpreendente é descobrir que "fora de casa" os alunos que mais dor de cabeça nos dão, são aqueles que melhor se comportam!

A verdade é que para mim visitas de estudo significam grande preocupação. Preocupação em que tudo corra bem, em que nenhum garoto se perca, mas no final ainda se consegue aprender alguma coisa.

Bom, pelo menos os professores ainda aprendem alguma coisa, não sei se posso dizer o mesmo de alguns dos meus alunos...

13 comentários:

bell disse...

Concordo com tudo o que dizes sobre as visitas de estudo. Tenho visto e sentido o mesmo e ultimamente noto um decréscimo grande no número de visitas efectuadas. Terá a ver com a desmotivação dos professores e/ou dos alunos?

Patrícia disse...

Uma vista de estudo é quase sempre muito gratificante... A minha última visita foi a melhor de sempre... Que saudades;)

Bjinhs

pa-ciencia disse...

Bom, ainda só fiz duas... e sinceramente detestei :( Nos próximos tempos não penso meter-me noutra... Mas tenho pena que assim seja!

Marina disse...

Eu ate tenho uma opinião bastante positiva das visitas de estudo.
So organizei uma mas ja acompanhei várias e os meus alunos estiveram (quase!) sempre a altura e acho que efectivamente aprenderam alguma coisa.
Espero no Futuro nao me arrepender destas palavras!

Boa semana!

Cris disse...

A maior parte das visitas de estudo em que participei correram muito bem mas tenho notado, como referes, um acréscimo de desmotivação quer por parte dos alunos quer mesmo por parte dos professores! Para eles, alunos, o importante é a saída em si e não o objectivo da visita!

Bom feriado!
Beijinhos :)

AnaCristina disse...

Gosto imenso de organizar visitas de estudo e tenho uma opinião muito positiva sobre elas, no entanto eu só as realizo com as turmas de Secundário. Ajudam a conhecer melhor os alunos e os colegas acompanhantes, com quem tenho apanhado mais desilusões que com os alunos.

Continuarei a realizar as visitas desde que ache interessante sem nunca ser unicamente passeio.

Boa semana

Stôra disse...

Concordo com tudo o que dizes. E acrescento: por vezes temos de andar não só a tomar conta dos alunos como também de alguns colegas! Ou ainda, andarmos a tomar conta dos alunos todos sozinhos poruqe alguns colegas querem é "curtir o dia, os alunos não se perdem, deixa-os andar"!

Também acho que, ultimamente, se fazem menos visitas de estudo... penso que tem a ver com a desmotivação dos professores; os alunos estão sempre motivados para elas (ou para o passeio, no seu ponto de vista).

*Beijinhos*

Márisa disse...

Oi,isso é verdade. Creio que as visitas de estudo se transformaram em passeios e é assim que são encarados. Infelizmente as visitas de estudo poucas ou nenhumas vezes servem para enriquecer o conhecimento dos alunos. Beijinhos

Tozé Franco disse...

Organizo todos os anos algumas visitas de estudo e, reconheço, há alunos que não aproveitam e acham tudo uma seca.
A maioria aproveita algumna coisa.
Muitos deles, se não formos nós a levá-los, nunca os pais os levariam a esses sítios.
Já agora estou a organizar uma visita fora do horário lectivo para os alunos da minha D.T. que tiveram, pelo menos, média de 4.
Que alguém também se lembre destes!

13 disse...

Para os alunos... passeio!
Para os professores... visita de estudo!

Professorinha disse...

Eu não é bem não querer ir em visitas de estudo: é ter medo... Medo que os miúdos lhes dê para fazer alguma asneirada sem eu me aperceber e depois a culpa é minha... É muito complicado...

Mas não sou contra as visitas de estudo! Tenho é pena que muitos alunos olhem para as visitas de estudo como uma maneira de fazer ainda mais asneiras..

BEijos

AP disse...

Olá. Efectivamente uma visita de estudo traz sempre algo de bom, para todos (principalmente em meios socialmente menos favorecidos, como é o meu): saiem da terra, vêem coisas novas, vivenciam experiências desconhecidas e nós temos a alegria de os acompanhar nesta descoberta. Enfim!... Hipoteticamente seria assim. Realizei visitas de estudo durante anos, até que comecei a ter problemas com os alunos: confusões nos locais a visitar, fugas pela estrada e desinteresse pela actividade, querendo ir só para a borga. Estive, também, colocada numa escola, onde conheci uma professora que em tempos teve um problema com o atropelamento de um aluno numa visita de estudo. Teve imensos problemas para resolver e o apoio dos colegas foi quase nulo. É tudo muito bom quando corre bem! E, hoje em dia, a falta de educação e respeito de alguns alunos afugentam-me desses caminhos. Como professora de EM, procuro trazer-lhes a novidade à escola ou à terra!

Uma simples delegada... disse...

O ano passado fui subdelegada. Estive numa visita de estudo dedicada aos melhores alunos a Matemática, e sinceramente acho que esta Visita de Estudo me aproximou da minha DT que é a mesma coisa que dizer Prof de Matemática. Se eu já gostava muito dela mais gostei ainda. Nessa altura tinha sucedido um episódio muito desagradável que envolveu uma colega contra mim e a Delegada. No autocarro eu e a Delegada (imagine de Lisboa a perto de Alenquer) na viagem já de volta, falamos o caminho todo desse problema. A nossa DT estava sentada á nossa frente e (então ela que gosta ainda mais de falar do que eu) veio a viagem toda calada. A meio da conversa estendeu o braço para trás e fez cócegas na perna da delegada desse ano e sorriu-me. Para mim foi como se disse-se "eu compreendo-vos".
Foi nesse momento que eu aprofundei mais o meu gosto por vir a ser professora um dia mais tarde e profundei também a maneira como gostava e ainda gosto dela. Para mim na minha DT está alguém a quem posso contar os meus problemas, pedir ajuda ...