quinta-feira, 21 de dezembro de 2006

Reuniões de Avaliação

Finalmente passou o stress das avaliações.
Avaliar não é um processo que se faça de ânimo leve. São muitas as ponderações a ser feitas, muitos critérios a ter em conta, todo o trabalho de um período, que por ser o primeiro não deixa de ser o mais cansativo e trabalhoso.
São ainda as auto-avaliações: choros por um lado - "Ó professora, consigo já é a 5ª negativa!"; consciências tardias - "Ó professora mas eu trabalhei", sim, só é pena que se lembrem disso na última semana. Sinceramente (e já não é a primeira vez que o digo) DETESTO a época das avaliações.
A juntar a tudo isto temos ainda a burocracia que absorve todo o ensino básico - planos de recuperação, planos de acompanhamento, planos de desenvolvimento, aulas de apoio, relatórios disto e daquilo, a pressão de entregarmos os níveis com 48 horas de antecedência, as justificações de níveis que temos de apresentar... Ufa, só de enumerar já estou sem fôlego (e provavelmente esqueci-me de algo)!
Este ano estive do outro lado - Directora de Turma, e confesso que as duas últimas semanas foram arrasadoras. As faltas tinham de estar em dia no computador. Quando pensava que já as tinha "prontas" lá aparece mais uma justificação atrasada, o que implica mais de meia hora em espera para conseguir um lugar num dos 3 computadores da sala de professores. E acreditem que não é fácil, em especial quando se está numa escola de cerca de 40 turmas!
Depois a grande novidade na minha escola relacionou-se com a informatização dos registos de avaliação. O problema foi que esses registos tinham de ser criados 28 vezes (o número de alunos da turma), identificado o aluno, registado o número de aulas dadas e assistidas em cada área curricular e ainda avaliar o aluno em cada uma das áreas não disciplinares. Ou seja, tive de criar esses documentos atempadamente para a colega que lecciona as áreas na minha turma proceder à sua avaliação. Depois foi preparar a minha reunião, um pouco às apalpadelas pois não tinha um guião de orientação. Para facilitar o trabalho adiantei ainda a acta à minha secretária (não, não tenho queixa dela, mas o facto de a levar em rascunho facilita o meu trabalho e o dela).
Chegamos pois à semana das reuniões e apesar de já ter passado por muitas, e em diferentes escolas, todos os anos é a mesma coisa - se o Director de Turma não leva o trabalho adiantado (e não é pouco) ninguém presta atenção ao que se passa e fala-se de tudo menos dos assuntos que interessam ao Conselho de Turma.
Eu sei que as reuniões podem ser enfadonhas - "cantar" níveis para registar nos registos biográficos, nos registos de avaliação, na folha "mais e menos" que a minha escola inventou e compará-los com a pauta não é muito agradável, pois não? Por mais que se distribua o trabalho de registo há sempre pessoal que fica de fora e se põe a coscuvilhar de todos, até mesmo dos miúdos. A reunião está sempre a ser interrompida e ás vezes dizem-se coisas menos agradáveis aos colegas, mas reparem, como podemos queixarmo-nos dos nossos alunos quando são os próprios professores que têm este procedimento?
Não posso dizer que a minha reunião correu mal. Eu até acho que me saí bem. Tive ajuda de dois colegas, a A. e o P.. Em especial este último, que imperativamente mandou calar duas colegas que não paravam de conversar. É certo que já levava muito do trabalho adiantado, mas estava nervosa pois era a minha primeira reunião de avaliação como DT. A minha secretária também foi impecável, pois apesar de ter a acta já adiantada, foi ela que a concluiu e no mesmo dia da reunião a entregou. Mas claro que existem muitas coisas que nos dão a volta à cabeça, pela falta de responsabilidade que ainda impera em muitas escolas, devido a alguns colegas. Por exemplo, como explicam que na minha direcção de turma (e em outras na minha escola) haja alunos que transitaram com um plano de acompanhamento e este nem sequer está assinado pelo respectivo Director de Turma?! Ou então, casos de alunos muito fracos que transitam sem um qualquer plano de acompanhamento, mas que o DT do ano anterior nos garante existir, mas ninguém o consegue encontrar?! Faz lembrar um pouco os fenómenos do Entrocamento...
Sabem o que vos digo, depois deste stress todo e de um período bem longo, esta pausa é bem merecida, para todos.

4 comentários:

Cris disse...

É muito boa esta sensação de dever cumprido!!!
Venha a pausa para o descanso, bem merecemos!

Bom Natal!
Beijinhos :)

bell disse...

É assim mesmo, todo o trabalho da Direcção de Turma recai em cima do D.T. e nas reuniões ninguém se preocupa. Se alguma coisa falhar, a culpa é do D.T. A minha reunião deste ano foi a pior de sempre! Vejamos: o meu secretário estava bêbado, uma colega esqueceu-se de reunião, foi preciso telefonar-lhe, chegou uma h atrasada, outra pediu para sair mais cedo para ir ver o pai ao hospital, três outros(Moral, Informática e Ensino Especial) tinham reunião em simultâneo, outros dois eram D.T. e estavam a preparar as suas próprias reuniões, outra vinha afónica,...

Enfim, fez-se!

Um bom Natal e um óptimo 2007!!

Sizandro disse...

E inda ninguém percebeu que a valiação desta forma não serve de nad? Os docentes conhecem bem os seus alunos. Est paranóia das notas, dos exames, dos planos, das actas... serve para quê?.O tempo destas reuniões de treta deveriam ser gastos em encontros de preparação de aulas em cooperação e na avaliação dos próprios docentes e da forma como poderíamos melhorar o que fazemos.

Professorinha disse...

Avaliar é sempre complicado, mas tem que ser feito ou os alunos passam a pensar que estão na escola apenas por desporto. Como alguns professores que eu conheço, ou tenho visto por aí.

Ainda bem que a reunião te correu bem, a minha também correu :) É bom fazer o nosso trabalho o melhor que podemos e sabemos sem ter que esperar um prémio em troca :)

Aproveito por te desejar um Feliz Natal e um Ano Novo Fantástico.

Beijinhos