sábado, 12 de janeiro de 2008

Uma turma especial...

Peguem num conjunto de 27 crianças e chamem-lhe Turma!

Nesse conjunto não se esqueçam de integrar um aluno com Necessidades Educativas Especiais (ex 319/91, agora será 3/2008), com sinais de hiperactividade.

Esqueçam as recomendações médicas sobre os excessos e acrescentem à vontade, largamente, mãos cheias de falta de educação, falta de respeito, não cumprimento das regras básicas da sala de aula (como pôr-se a pé sem pedir autorização), arrogância, gozo, desinteresse pelas actividades, falta de estudo, falta de trabalho.

Promovam o gosto pelos níveis negativos - quantos mais melhor! E já agora pelas participações disciplinares - venham elas!

Resultado - a minha única turma de 7º ano!

Então que me dizem? Exagero? Acreditem que não. Só para terem uma ideia mais clara. Desses 27 alunos, 14 estão com Plano de Recuperação/Acompanhamento. Até o Presidente do Conselho Executivo já foi ter um "particular" com eles...

E no meio disto tudo um grupo de alunos que se destaca. Pela sua atitude, pelo seu comportamento, pela vontade de querer aprender, de mostrar interesse. Alunos que nos dão ânimo quando temos de dar aulas a essa turma.

Para tentar resolver esta situação (que já se vem arrastando desde o 2º ciclo) realizamos esta semana uma reunião conjunta - pais, alunos, professores. Apenas faltaram 2 pais.

Exceptuando dois pais que apontavam como solução "porrada", nenhum dos outros se manifestou ou demonstrou atitude de quem iria chamar a atenção ao filho.

No dia seguinte parece que tudo continuou na mesma...

9 comentários:

pa-ciencia disse...

27?! Mas um 319 não dá "direito" a turma reduzida? Tenho uma de 7º ano com um 319 e só são 20... mas o que descreveste aplica-se plenamente à minha turma.
:( É de doidos, e eu incluída :(

LopesCa disse...

Terrível :|

AP disse...

Cada vez mais é vulgar encontrar grupos de crianças assim! E o que mais me assusta é não encontrar nas suas faces nenhum "brilho nos olhos"; ouvi-los dizer que não têm qualquer motivação positiva para estudar: tanto faz!... Não sabem o que querem ser quando crescerem e, se afirmam saber, dizem querer ser cantores ou futebolistas. Dá para ver a influência do sucesso fácil observado na TV...

Eskisito disse...

E viva o Ministério e as suas decisões fabulosas...porque não fazerem de nós alvos?
Beijos

Professorinha disse...

Claro que tudo continuou na mesma porque os meninos ainda não maltratam os seus pais. Eles deixam tudo na escola, quando chegam a casa já descarregaram tudo cá fora...

E, enquanto não tocar aos pais aturá-los, tudo vai estar bem...

Beijos e boa sorte com eles...

Andreia disse...

Pois, imagino perfeitamente... é de doidos, é como digo às vezes sinto-me a professora do Tonecas, tipo "o que eu tou aquia fazer?!"
Custa-me admmitir, mas às vezes até me sinto um pouco perdida... valha-nos os que querem aprender!

beijo

Andreia disse...

Upsss... tem erros!:S

Tozé Franco disse...

Como dizia um professor que eu conheci: Dá muito trabalho educar os pais!
Um abraço.

Pedro disse...

No final, és tu que és avaliada e o titular do teu departamento dá-te negativa e diz que a culpa do insucesso escolar é tua...