terça-feira, 24 de julho de 2007

Choque Tecnológico

No Jornal de Notícias de ontem lia-se o seguinte:

"E se o seu filho passasse a enviar os trabalhos escolares por email aos professores em vez de os imprimir, tirar fotocópias e ir à escola? E se os docentes passassem a trocar documentação entre si e para a secretaria por mail em vez de preencherem inúmeras requisições? Pois será esse o caminho que o Governo inicia hoje, em Lisboa modernizar as infra-estruturas das escolas para que docentes, alunos e funcionários aprendam a beneficiar do que a Internet e as tecnologias lhes podem oferecer - comunicações mais rápidas e sem barreiras espaciais entre toda a comunidade escolar. "

Pode ler o resto da notícia aqui!

Eu acho muito bem que se equipem as escolas, que haja computadores para os alunos, que cada sala de aula tenha um computador e um projector. Muito bem, é de louvar o avanço tecnológico na Educação. Mas não estaremos a "pôr o carro à frente dos bois"?

Ora vamos lá ver:
-quantos alunos nossos têm computador em casa?
-e quantos desses têm acesso à internet?
-quantos pais terão conhecimentos suficientes para enviar mail´s?

E agora o nosso lado:
-terão os professores acesso a computadores e internet que lhes permita o acesso ao mail?
-quem imprime os ditos trabalhos enviados por mail?
-serão reduzidas horas de ensino para se ter tempo para consultar mail´s e demais documentação? Ou serão em horário pós-laboral?
-irão criar gabinetes de trabalho na escola? Ou estarão os professores sujeitos a esperar na "bicha" para conseguir um lugar no computador?

Estas são apenas algumas das questões que me ocorrem, de momento.
Mas existe ainda uma que não me sai da ideia. Os alunos terão de ir à escola? Ou o ensino é feito através de mail? Afinal, qual o papel dos professores?


Este ano lectivo ainda não terminou e o próximo já se prevê eléctrico...

11 comentários:

pa-ciencia disse...

Relax! Então a Milú não vai "dar" pcs com ligação à net a todos os profs e alunos?! Problema resolvido! Quanto aos alunos deixarem de ir à escola... se calhar passamos a dar aulas em regime e-learning LOL! Aí é que o sucesso vai aumentar! Já estou a vê-los a estudarem sozinhos e a fazerem os trabalhinhos...
Já no que diz respeito à "informatização" de alguma burocracia da escola concordo plenamente!
Beijocas ;)

Maria disse...

a sério: temos de pensar a longo prazo, temos de mudar para conseguirmos continuar a ter alunos na escola e... trabalho

olho_azul disse...

Dou a razão às duas! Simplificar a burocracia, motivar os alunos, são aspectos muito importantes.
Mas não sei, tudo isto faz-me lembrar um pouco a Telescola... Não há nada como esperar para ver!! (Talvez não fosse má ideia apostar na formação de alguns professores que não se entendem muito bem com as novas tecnologias)

Professorinha disse...

Se gastassem mas era o dinheiro para os obrigar a estudar, para termos turmas mais pequenas, para podermos abrir disciplinas e cursos com menos alunos...

Agora computadores e net e mail...

Dinheiro deitado à rua...

Anónimo disse...

Simplificar a burocracia, motivar os alunos, são aspectos muito importantes. Mas é preciso ver como tudo isto vai funcionar na prática, pois de teorias sobre a educação, estamos fartos!!!
O colega da outra secção

ProfContratado disse...

Partilho as tuas interrogações... Acima de tudo, estou aberto à mudança, mas espero que estas medidas não sejam "publicidade enganosa". Para além disso, será importante referir que na esmagadora maioria das escolas por onde passei, será algo complicado implementar este tipo de "inovações"... Vamos esperar.

Margarida disse...

Eu sou a favor de ficar em casa e trabalhar com o portátil ao lado do fogão, enquanto preparo o repasto. lol lol.

Tenho de ter cuidado com o que digo que, ainda, me levam a sério!

Flôr disse...

... concordo contigo! Assim, evitar-se-ia a ida dos pais à escola, a participarem nas reuniões de pais, nas reuniões da Associação de Pais, tudo isso!... sou contra... tudo isso é muito impessoal.... conhecer o professor do nosso filho, olhá-lo nos olhos (e vice-versa).... eu sou a favor das relações pessoais... poupariamos algum tempo, é certo... mas não valerá a pena o tempo que dedicamos aos nossos educandos ser de qualidade!!! Estamos a formar pessoas ou rôbots?

Beijinho Olho Azul, e resto de uma boa semana. As férias estão quase, não é? vá aguenta!!! já falta pouquinho para estares de papo para o ar... a mergulhar nas ondas da praia... enfim! ter as tuas merecidas férias eheheh!!!

Da amiga Flor com carinho e admiração

Tozé Franco disse...

Penso que o final está errado: não é o papel dos professores mas sim o mail dos professores.
Agora a sério: no ensino o importante são as pessoas. Não há máquina que substitua um bom professor. Os quadros interactivos não resolvem nada se o professor e os alunos não estiverem motivados.
Quanto aos computadores, a maioria dos alunos considera-o um brinquedo e não um objecto de trabalho...
Um abraço.

Marina disse...

Alunos a enviar trabalhos por mail?
Isso ja acontece (pelo menos, pelas escolas por onde tenho passado) e nunca foi preciso ir la o Governo!
Mas concordo que nao basta colocar computadores na sala para modernizar a educacao...

E quanto ao proximo ano lectivo... para ja, vou dar descanso a massa cinzenta, para chegar bem disposta quando Setembro começar! =)

Ate breve!

Beijitos

AP disse...

Até considero útil o envio de trabalhos pela net, desde que a sua correcção possa ser realizada na escola. No entanto, temo que a correcção dos mesmos tenha de ser em horário pós-laboral e com o computador pessoal (tal como já aconteceu este ano, quando fui trabalhando no blogue da minha direcção de turma).